Instituto de Magia

Matriculas abertas para 2010
 
InícioProfeta DiarioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Abertas as Inscrições para Professores para as duas escolas.

Compartilhe | 
 

 Lista de Animais permitidos pelo Ministério

Ir em baixo 
AutorMensagem
Diretor Harrison Braun
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 147
Data de inscrição : 09/05/2010

Ficha Bruxa
Casa: Cerridwer
Ano: Concluido
Sangue: Bruxo

MensagemAssunto: Lista de Animais permitidos pelo Ministério   Ter Maio 18, 2010 7:22 pm

Lista de animais permitidos pelo Ministério !



Agoureiro

Classificação M.M.: XX

Origem:
Europa (Grã-Bretanha e Irlanda)
Hábitat: ?

Conhecido também
como a fênix irlandesa é uma criatura magra e de aspecto tristonho,
lembra um pequeno abutre mal nutrido. Tímido, costuma ficar escondido em
seu ninho e só sai sob pesada chuva.

Possui um canto baixo e
soluçante que se acreditava anunciar a morte, mas hoje já se sabe que
anuncia a chuva graças a Gulliver Pokeby. Suas penas não servem para se
fazer canetas porque repelem as tintas.

Amasso


Classificação
M.M.: XXX

Origem: ?
Hábitat: ?

Felino de pêlo pintado
ou malhado, possui grandes orelhas e rabo igual ao de um leão. É
extremamente independente e inteligente, sendo por muitas vezes
agressivo, embora seja um excelente bicho de estimação caso se afeiçoe
ao bruxo ou bruxa.

Tem uma capacidade excepcional de detectar
pessoas suspeitas ou indesejáveis, além de até mesmo salvar bruxos
perdidos, ajudando-os a encontrar o caminho de casa. Tem até oito
filhotes de cada vez, e são capazes de cruzar com gatos. É necessário se
ter uma licença para a posse de um desses animais.

Bichento, o
gato de Hermione, é uma cruza de amasso com gato.



Arpéu


Classificação M.M.: XXXX

Origem:
Europa (?)
Hábitat: Montanhas

Encontrado nas regiões
montanhosas da Europa, o arpéu é uma criatura de grande porte e de couro
púrpura acinzentado que é ainda mais grosso do que o de dragões.

Possui
corcova e dois chifres muito longos e afiados que, quando moídos, são
empregados em muitas poções, mas devido a dificuldade de obtê-los são
muito caros.

Os trasgos montanheses são por vezes vistos montados
em arpéus, mas por não tolerarem tentativas de domação, é mais capaz de
se ver um trasgo montanhês com as cicatrizes de uma batalha perdida na
tentativa de controlar esse animal.



Bezerro
Apaixonado



Classificação M.M.: XX

Origem: ?
Hábitat:
Campos (?)

De corpo liso cinza-claro, olhos redondos e salientes
e quatro perninhas finas que terminam em enormes pés chatos, o bezerro
apaixonado executa complicadas danças apoiadas em suas patadas
traseiras.

Extremamente tímido, gosta de dançar banhado ao luar,
por isso escolhe campos abertos, motivo pelo qual os desenhos
geométricos que suas danças formam nos campos de trigo intrigam tanto os
trouxas.

Os excrementos feitos durante a dança, recolhidos antes
do sol nascer e espalhado sobre canteiros de ervas mágicas e de flores,
faz com que as plantas crescam rápidas e resistentes.


Bicho Papão

Classificação M.M.: ?

Origem:
?
Hábitat: Lugares fechados e escuros

Criaturas
transformistas, os bicho-papões preferem lugares fechados e escuros.
Ninguém sabe a forma real de um bicho-papão porque ele assume a forma
que julga ser a mais assustadora para o bruxo que ataca.

Exatamente
por isso é considerado uma das criaturas mais assustadoras do mundo
bruxo, mas é facilmente vencido pelo feitiço Riddikulus e muita risada.


Briba

Classificação M.M.: XXX

Origem:
Europa (Grã-Bretanha e Irlanda)
Hábitat: ?

Pode atingir 25
centímetros e é encontrada por toda a Grã-Bretanha e Irlanda. Lagarto
verde-prateado, cujo couro é muito valorizado pelos bruxos para
confecção de carteiras e bolsas.

Ele tem a capacidade de se
encolher quando bem entender, evitando assim ser encontrado por trouxas e
predadores


Caranguejo-de-Fogo

Classificação
M.M.: XXX

Origem: ?
Hábitat: ?

Semelhante a uma grande
tartaruga com uma carapaça cravejada de pedras preciosas. As carapaças
podem ser transformadas em caldeirões, que são muito procurados. Possui
um mecanismo de defesa bastante peculiar: expele chamas pelo rabo quando
atacado. Pode ser exportado como bicho de estimação, mediante uma
licença especial.


Cava-Charco

Classificação
M.M.: XXX

Origem: Europa, América do Norte/Sul
Hábitat:
Brejos

Habita os brejos da Europa e das Américas do Norte e do
Sul. Lembra um pedaço de madeira sem vida quando está parado, e possui
patas com nadadeiras e dentes muito afiados.

Desloca-se pelos
brejos, alimentando-se principalmente de pequenos mamíferos e produz
graves ferimentos nos tornozelos das pessoas que andam por ali.
Alimentação feita a base de mandrágora.



Cavalo
Alado


Classificação M.M.: XXXX

Origem: Encontrado
no mundo todo
Hábitat: ?

Os cavalos alados existem no mundo
inteiro. Há diferentes raças:

Abraxana
Etoniana
Graniana
Testrália

Tal
como no caso do hipogrifo, exige-se que o dono de um cavalo alado lance
sobre ele, periodicamente, um Feitiço Desilusório.
A bruxa Laurentia
Fletwock realizou diversas campanhas para restrições mais severas para o
uso de vassouras, pois como criadora e competidora de corridas de
cavalos alados, ela apoiava o uso doméstico do quadrúpede.




Cavalo-do-Lago

Classificação M.M.: XXXX


Origem:
Europa (Grã-Bretanha, Irlanda e Escócia)
Hábitat: Ambientes
aquáticos

Demônio aquático que pode assumir várias formas, embora
na maioria das vezes apareça como um cavalo com crineira de folhas de
tábua.

O maior cavalo-do-lago do mundo encontra-se no Lago Ness,
Escócia, onde assume, de preferência, a forma de uma serpente marinha.

A
maneira correta de dominar esta criatura é passar as rédeas por cima de
sua cabeça com um Feitiço de Colocação, que o torna obediente e manso.



Cinzácaro


Classificação M.M.: XXX

Origem:
Encontrados no mundo todo
Hábitat: Ambientes escuros

Criatura
que se forma quando um fogo mágico arde livremente durante muito tempo,
é uma cobra fina, cinza-claro, de olhos rutilantes. Ela surge das
brasas desse fogo e rasteja para as sombras da habitação em que se
encontra deixando um rastro de cinzas atrás de si.
O cinzácaro vive
apenas uma hora. Nesse tempo, ele procura um lugar escuro e protegido
para depositar seus ovos e depois vira pó. Os ovos são vermelho-vivo e
liberam um intenso calor, podendo incendiar uma habitação em minutos se
não forem encontrados e congelados com um feitiço apropriado.

Depois
de congelados, os ovos são muito valiosos para o preparo de Poções de
Amor e podem ser comidos inteiros como remédio para a malária.




Chizácaro

Classificação M.M.: XX

Origem:
?
Hábitat: Residências


Pequeno parasita que possui a
aparência de um caranguejo; é dotado de grandes presas. Atraído pela
magia e pode infestar o pêlo e as penas de criaturas mágicas.

Penetra
a habitação de bruxos e ataca objetos mágicos tais como varinhas, que
rói gradualmente até o cerne mágico, ou então se instala em caldeirões
sujos.

Pode ser eliminado facilmente com qualquer das poções
patenteadas à venda no mercado, porém, várias infestações podem exigir
uma visita da Subdivisão de Pragas do Departamento para Regulamentação e
Controle das Criaturas Mágicas.

Atacam também objetos elétricos,
sendo responsáveis pelos defeitos intrigantes de muitos artefatos
elétricos trouxas relativamente novos.


Claberto

Classificação
M.M.: XX

Origem: América do Norte (?)
Hábitat: Árvores


Criatura
que lembra uma cruza de mico com sapo. Sua pele lisa e sem pêlos é
malhada de verde, as mãos e os pés são palmados e os braços e pernas
longos e flexíveis. Sua cabeça tem pequenos chifres e uma boca larga,
que parece estar rindo, cheia de dentes afiados como uma navalha.

Alimenta-se
principalmente de pequenos lagartos e aves. Possui uma enorme pústula
no meio da testa que fica vermelha e faísca quando o bicho percebe um
perigo.

No passado, os bruxos americanos mantinham clabertos em
seus jardins para dar sinal antecipado da aproximação dos trouxas.

Dedo-Duro

Classificação M.M.: XX

Minúscula
ave azul toda sarapintada que se alimenta de pequenos insetos. Não
emite nenhum som durante vida, mas solta um longo grito na hora da sua
morte que reproduz todos os sons que ouviu durante sua vida,
regurgitados de trás para frente.

Suas penas são usadas em Soros
da Verdade e Poções da Memória. É encontrado na Europa e nas Américas.



Diabrete

Classificação M.M.: XXX

Origem:
Europa (Inglaterra)
Hábitat: ?

São criaturas azul-elétrico,
com vinte centímetros de altura, rostos finos e vozes agudas parecendo
um bando de periquitos. Mais comumente encontrado na Cornualha, uma
região inglesa.

Tem a mania irritante de pregar peças com todos
os que tiverem por perto, e mesmo não possuindo asas, ele consegue voar e
se divertir levantando os humanos desavisados pelas orelhas até o topo
de árvores e edifícios bem altos.

Conta-se que a bruxa Dymohna
Furmage ficou famosa por ter sido abduzida por diabretes enquanto estava
de férias na Cornualha e desde então, viveu com medo mortal deles. Não
conseguiu convencer o Ministério da Magia a matar todos os diabretes.

Dragões

Classificação M.M.: XXXXX


"Os
dragões são extremamente difíceis de matar, graças à magia muito antiga
que impregna seu grosso couro, que nenhum, exceto os feitiços mais
poderosos são capazes de penetrar."


Uma das criaturas mais
perigosas do mundo bruxo; algumas das espécies podem soltar fogo a
distância de 15 metros. Provavelmente a criatura mágica mais famosa do
mundo, já que encontra-se entre os mais difíceis de esconder.

A
fêmea é em geral maior e mais agressiva do que o macho. Grande parte dos
dragões têm grandes propriedades mágicas; e os seus ovos são
considerados Artigos Não Comerciáveis Classe A.

Também se sabe
que existem reservas naturais para dragões; a maior de todas está
localizada na Romênia. Além de abrigá-los a reserva serve ainda como
centro de estudos. Diversos interessados na área estudam os costumes e
características especiais destas criaturas. Carlinhos Weasley é um
deles.

Os dragões são também guardas dos cofres de gringotes cuja
a conta seja de segurança máxima.

Atualmente, temos doze
espécies de dragão, embora se saiba que elas ocasionalmente se
entrecruzam produzindo híbridos raros. Os dragões puros-sangue são os
seguintes:

Barriga-de-Ferro Ucraniano
A maior raça de dragão
conhecida.


Chifres-Longos Romeno
Os chifres desse dragão
se tornam muito valiosos como ingredientes de poções.

Mais
informações...
Dente-de-Víbora Peruano
Menor raça de dragão
conhecida, sendo a mais veloz em vôo.


Dorso-Cristado
Norueguês
Dragão que lembra o rabo-córneo na maioria de suas
características.


Focinho-Curto Sueco
O focinho-curto sueco
é um belo dragão azul-prateado cuja pele é muito procurada para
confecção de luvas e escudos de proteção.

Mais informações...
Focinho-Longo
Português
Presente no livro A Criação de Dragões Como Prazer e Fonte
de Renda.


Meteoro-Catalão
Presente no livro A Criação de
Dragões Como Prazer e Fonte de Renda.

Meteoro-Chinês
Única
espécie oriental de dragão.

Negro das Ilhas Hébridas
Bastante
agressivo e exige um território de 170km² por dragão.

Olho-de-Opala
A
espécie mais bonita de dragões

Rabo-Córneo Húngaro
Dragão com
a fama de ser o mais perigoso.


Verde-Galês Comum
Está
entre as raças que menos causam problemas.

Esfinge

Classificação
M.M.: XXXX


Origem: África (Egito)
Hábitat: ?
Criatura
de origem egípcia com corpo de leão, tem grandes patas com garras e um
longo rabo amarelado que termina em um tufo de pêlos castanhos e o rosto
de uma mulher.

Usada há mais de mil anos por bruxos e bruxas
para guardar tesouros e esconderijos secretos.

Oferecendo perigo
apenas quando aquilo que está guardando é ameaçado, tem o costume de
inventar inteligentíssimas charadas e quebra-cabeças para quem a
desafia.


Grifo

Classificação
M.M.: XXXX

Origem: Europa (Grécia)
Hábitat: ?
Animal
originário da Grécia, tem as pernas dianteiras e a cabeça como de uma
águia, mas o corpo e pernas traseiras de leão. São geralmente empregados
por bruxos para guardar tesouros. Se alimentam de carne crua.

Embora
sejam ferozes, sabe-se que bruxos têm feito amizade com esse animal.


Hipocampo

Classificação M.M.: XXX

Origem:
Europa (Grécia e Escócia ?)
Hábitat: Ambientes aquáticos (Mar
Mediterrâneo ?)
Sua parte da frente de seu corpo como de um cavalo e a
parte de trás igual a de um gigantesco peixe. É geralmente encontrado
no Mediterrâneo, mas sabe-se de uma esplêndida espécie azul capturada e
domesticada por sereianos na Escócia em 1949.

Este animal põe
ovos grandes e semi-transparentes através do qual se pode ver o filhote
em formação.


Hipogrifo

Classificação
M.M.: XXX


Origem: Europa
Hábitat: Florestas (?)
Possui
a cabeça de uma enorme águia e o corpo de cavalo. É extremamente
orgulhoso e deve ser domesticado apenas por peritos. Para não sofrer um
ataque do animal, deve-se fazer contato visual com ele ao avistá-lo e
então fazer uma reverência que demonstra boas intenções. Caso o animal
retribua a reverência, é seguro se aproximar.

Se alimenta de
pequenos mamíferos e aves. Constrói em épocas de acasalamento um ninho
no chão e deposita ali um único ovo, grande e frágil, que choca em vinte
e quatro horas. O filhote de um hipogrifo já pode voar após uma semana
de vida.





Leprechaum

Classificação
M.M.: XXX

Origem: Europa (Irlanda)
Hábitat: Florestas

Também
chamado Duende Irlandês ou Clauricorne. Atinge até um metro e meio de
altura e sua cor é verde; é capaz de criar roupas rústicas com folhas.
Dotado de fala. Gera seus filhotes e habita principalmente as matas e
áreas silvestres. Gosta de atrair a atenção dos trouxas e, em
conseqüência, aparece com tanta freqüência quanto a fada na literatura
infantil de língua inglesa.

Produz uma substância que parece ouro
mas desaparece após algumas horas para seu grande divertimento.
Alimenta-se de folhas e, apesar de ter reputação de pregar peças, nunca
se soube que tivesse prejudicado um humanos de modo permanente.

Mascote
do Time de Quadribol da Irlanda na Copa de 1994.



Malagarra


Classificação M.M.: XXX

Origem:
Europa
Hábitat: Ambientes terrestres
Tem uma leve semelhança com a
lagosta, porém não deve em hipótese alguma ser ingerida porque sua
carne é imprópria para consumo humano e provocará febre alta e urticária
esverdeada.

Se alguém for mordido por uma malagarra, deverá
cancelar todas as suas apostas e investimentos de risco, porque
certamente terá prejuízos.




Mini-Pufes

Classificação
M.M.: XX

Origem: ?
Hábitat: ?

Pufosos em miniatura,
parecendo bolas redondas e felpudas em tons de rosa e de roxo, que às
vezes giram emitindo gritos agudos.
São em minitura porque Fred e
Jorge não conseguiram reproduzí-los com a velocidade necessária.
À
venda na loja Gemialidades Weasley.


Murtisco


Classificação
M.M.: XXX

Origem: Europa (Grã-Bretanha)
Hábitat: Ambientes
aquáticos (?)
Semelhante a um rato, tem uma saliência nas costas que
lembra uma anêmona-do-mar. Quando essa pseudoflor é ingerida em
conserva, produz resistência a feitiços e azarações, embora uma overdose
possa causar o crescimento de pêlos de cor púrpura nas orelhas.

O
murtisco se alimenta de crustáceos e dos pés de qualquer um que caia na
tolice de pisar em cima dele.



Occami

Classificação
M.M.: XXXX

Origem: Ásia (Índia)
Hábitat: ?
Occami é uma
criatura bípede emplumada com corpo de serpente e asas. Pode alcançar
até quatro metros e meio de comprimento e alimenta-se de ratos e aves.

Agressivo
com qualquer um que se aproxima, protegem seus ovos, cujas cascas são
feitas da prata mais pura e maleável.



Oraqui-Oralá

Classificação
M.M.: XX

Origem: Oceania (Ilha Maurícia)
Hábitat: Ilhas
Raphus
cucullatus


Oraqui-Oralá é uma ave roliça de penas fofas e
incapaz de voar. Se destaca por seu método de fugir do perigo, onde
desaparece em meio a uma nuvem de penas e reaparece em outro lugar,
assim como a fênix.
Curiosamente, a existência do Oraqui-Oralá era
conhecida dos trouxas antigamente pelo nome de "dodô", mas por não
perceberem que a ave podia desaparecer quando quisesse, foi considerada
como extinta por ter sido caçada em demasia (erro que, é claro, o
Ministério da Magia não se preocupou em corrigir).


Ouriços

Classificação M.M.: XXX

Origem:
Europa e América do Norte
Hábitat: ?
São confundidos pelos
trouxas com um porco-espinho devido a sua aparência similar, mas tem a
"pequena" diferença de que quando um porco-espinho encontra comida em um
jardim, ele irá aceitar, enquanto o ouriço irá destruir a plantação
pensando que é uma cilada dos donos do jardim.

Pelúcio


Classificação M.M.: XXX

Origem:
Europa (Inglaterra)
Hábitat: Ambientes terrestres
Criatura fofa,
preta de focinho longo, faz tocas subterrâneas e tem predileção por tudo
que brilha. É muito destrutivo, pois em busca de jóias, acabam
destruindo todo o lugar onde são deixados.

Os duendes o usam
muitas vezes para cavar a terra em busca de tesouro. Esse animal vive em
covas que podem atingir seis metros de profundidade e podem ter até
oito filhotes por cada ninhada.



Pufoso

Classificação
M.M.: XX

Origem: Europa (?)

Hábitat: ?
Pequeno e
coberto de pêlos macios, o pufoso é uma criatura dócil que se tornou um
bichinho de estimação muito popular entre as crianças por não se
importar de ser afagado ou atirado para todo lado, soltando zumbidos
quando está satisfeito.
Come qualquer coisa, desde aranhas até
melecas de nariz (que consegue alcançar com sua comprida e fina língua
rosada).
Existe também uma versão "pigmeu" do pufoso, o mini-pufe.


Salamandra

Classificação M.M.: XXX

Origem:
América do Sul (?)
Hábitat: Fogo
Pequeno lagarto de cor azul ou
vermelha que se alimenta de chamas, sobrevive apenas enquanto o fogo de
onde foi gerado continua aceso, mas se ingerir pimenta a intervalos
regulares, poderá viver por até seis horas fora do fogo.

Seu
sangue possui propriedades curativas e restauradoras. O seu sangue é
também usado na Solução para Fortalecer.



Unicórnio

Classificação M.M.: XXXX

Origem:
Encontrado em todo mundo
Hábitat: Florestas (?)
Entre os mais
belos animais encontrados no mundo bruxo, o unicórnio é um cavalo
branco-puro dotado de um chifre dourado no alto da cabeça. Devido às
propriedades excepcionalmente mágicas de seu sangue e pêlo, o unicórnio é
um animal extremamente orgulhoso e desconfiado, devendo ser tratado com
extremo respeito, o que torna sua captura difícil. Evita o contato com
qualquer humano, até mesmo com bruxos, preferindo apenas o contato com
bruxas. Quando filhotes, são absolutamente dourados e mais fáceis de
localizar que os adultos, só ficando branco-puro quando atingem a idade
adulta.

Seu sangue prateado possui a capacidade de manter uma
pessoa a beira da morte viva, mas a morte de um unicórnio é algo
terrível. Por ser um animal puro e indefeso, sem capacidade de se
defender, a morte de um unicórnio amaldiçoa seu sangue, tornando quem o
bebe uma pessoa condenada a uma semivida, uma vida amaldiçoada



Vampiro

(Ghoul)

Classificação M.M.: XX

Não
é a mesma criatura que, por exemplo, o vampiro Sanguini. Para ver sobre
o outro tipo de vampiro, clique aqui.

Origem: Encontrado em todo
mundo
Hábitat: Residências (?)
Considerado até mesmo como um
bicho de estimação por famílias bruxas, o vampiro é uma criatura dentuça
e escorregadia que geralmente habita sotãos e celeiros, onde se
alimenta de insetos. Ele geme e atira objetos pela habitação quando
considera o ambiente quieto de mais.
O Departamento para
Regulamentação e Controle das Criaturas Mágicas é encarregado da remoção
de vampiros de propriedades bruxas quando estas estão sendo passadas
para trouxas.


Cérbero

Classificação
M.M.: XXXX

Enorme cão preto da mitologia Grega , ele possui três
cabeças e guardava o portão do mundo dos mortos .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://rpgmundobruxo.forumeiros.com
 
Lista de Animais permitidos pelo Ministério
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Não sei se sera util mas aqui esta a lista de pokemons shinys que todos tanto pedem!
» Lista de preços atualizada.
» Lista de Heróis Marvel Disponíveis
» Lista de atualização dos receptores TOCOMSAT
» Aprenda a criar lista de favoritos e ordenar canais!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Instituto de Magia :: Geral-RPG :: Regularização e Controle das Criaturas Mágicas-
Ir para: